gg1

 

Neurorreabilitação – tratamento com Botox

neurorreabilitacao-botox

A toxina botulínica, conhecida popularmente como Botox, tem se mostrado uma excelente aliada no tratamento de doenças da área neurológica, que dificultam ou comprometem os movimentos do paciente, tais como: paralisia cerebral, sequelas pós-derrame e traumatismos cranianos.

O tratamento com Botox está no rol de procedimentos dos planos de saúde.

Para entender o que é o tratamento com Botox na área neurológica é preciso, primeiro, conhecer o conceito de Neurorreabilitação. Esse é um conceito relativamente novo na Medicina, mas muito importante para uma ótica moderna no tratamento do paciente com quadros neurológicos crônicos.

Cada vez mais, há um entendimento maior de que os tratamentos bem-sucedidos são, ao mesmo tempo, multidisciplinares e individualizados.

É cada vez menos aceitável que o diagnóstico de uma doença neurológica crônica seja, automaticamente, uma sentença de isolamento social e de uma vida completamente vegetativa, por maiores que sejam as limitações ou necessidades especiais do paciente – seja ele uma criança com uma condição genética rara ou um adulto que convive com sequelas de um trauma ou de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo.

Nesse contexto, o tratamento com Botox figura como um grande trunfo, por duas grandes razões:

• O tratamento com Botox é, em si mesmo, uma terapêutica eficiente e que proporciona grandes melhorias em sintomas como distonia, espasticidade, sialorreia, blefaroespasmo, entre outros.
• O tratamento com Botox é também um grande aliado de outras terapêuticas, potencializando resultados em áreas como Fisioterapia, Fonoaudiologia, à medida que melhora as condições de manejo e as respostas do paciente.